Saudação ao liberdade

Saudação ao Liberdade

O barco varino, baila formoso,
Ao som da maré agitada
E das águas turvas do Tejo
E do vila-franquense orgulhoso,
Como a Palavra Cantada
Que saúda esta terra do Ribatejo.

De manhã cedo sai o Liberdade
Com muita gente dada à cultura,
Lá vão alegres com as merendas
E mostrando a toda a cidade,
A sua arte genuína e tão pura,
Ligada à Terra Mágica das Lendas.

De longe vieram para conviver,
Gente boa, gente nobre e bonita,
Parceiros desta nossa associação
Que Vila Franca tem e sabe receber
Esta gente que veio da Benedita
Para a tertúlia sobre as ondas a mexer.

Maria Gomes
Palavra Cantada-Associação de Cultura

Print